• Paulo Sergio / Grupo Star Fit

O NOVO NORMAL DAS ACADEMIAS DE LUTAS PÓS PANDEMIA

Saiba o que fazer para manter e fazer crescer a sua academia diante da pandemia e crise do setor de lutas.

Diante da devastadora pandemia vivida desde o começo de 2020, o futuro ainda é bastante incerto para diversos setores da economia; o número de pequenos negócios que foram destruídos com esta crise é enorme e, o setor de academias, em especial as de artes marciais, tiveram um elevado fechamento de portas. Estima-se que ainda no início de junho deste ano, cerca de 35% das academias de lutas já encerraram suas atividades.

Um dos motivos pela qual as academias de lutas estão definhando rapidamente, além da crise (óbvio) é o fato de que suas receitas líquidas são, de modo geral, insuficientes para manter um caixa reserva capaz de suportar longos períodos de alugueis e outras despesas fixas. Dois outros fatores são também determinantes para esta fragilidade, a saber:

a) Chegada do inverno, onde neste período, tradicionalmente, a frequência de alunos e entrada de matrículas nas academias é menor.

b) Com o aumento do desemprego no país, muitos profissionais de outras áreas procuram abrir centros de lutas com baixo investimento e, com isso, aumenta-se a concorrência no mercado de trabalho e, por sua vez, reduz a receita média de todo o setor.

Como se não bastasse, o UFC, que foi um dos grandes motores que alavancaram o crescimento do setor, em especial no ano de 2016, agora já não possui grandes ídolos nacionais atuando nas lutas principais. Por conseguinte, a visibilidade do esporte nas grandes mídias também sofre depreciação significativa neste momento.

Logo, a grande pergunta é: O QUE FAZER PARA SOBREVIVER E VOLTAR A CRESCER AS ACADEMIAS DE LUTAS DIANTE DESTE CENÁRIO?


Inspirar-se em modelos que já estão funcionando bem é sempre uma das soluções mais seguras para qualquer iniciativa, muito embora o modelo que serve para um,nem sempre pode servir perfeitamente para outro.

Entretanto, com base ainda no que se observa em situações de sucesso de alguns profissionais, equipes e de modelos internacionais, podemos citar algumas iniciativas muito válidas para complementar estratégias de sobrevivência para este momento, conforme segue:


1) A integração com os meios eletrônicos tornou-se fundamental: aulas remotas por vídeo conferências, individuais ou coletivas, tem sido uma solução que foi impulsionada prontamente e já se mostrou muito eficiente. Utilizar-se do Whatsapp, redes sociais e blogs para se manter conectado com alunos e fãs é uma solução economicamente real. Alguns personais trainning conseguiram dobrar suas receitas mensais após o início da pandemia.




2) A migração para aulas virtuais, ou para um número maior de aulas particulares, tendem a levar os espaços físicos das academias a se reduzirem, ajustando-se mais aos modelos de STUDIOS, compactos, melhor planejados e com aluguéis mais baratos. O uso do marketing é fundamental para que o público atual aceite e entenda a necessidade de migração, para que não haja baixas na carteira atual de alunos. Ainda no conceito de studio, as modernas academias terão que investir, além de equipamentos de treino modernos, também em dispositivos eletrônicos para transmissão remota de aulas, como iluminação, câmeras e provedores eficientes de internet.


3) Aumento do número de produtos físicos comercializados por professores e academias aos seus alunos tendem a aumentar, para suprir a deficiência de receita de outras áreas. Embora as academias já fazem isso há tempos, oferecendo suplementos, camisetas, equipamentos de proteção e outros, nota-se que agora existe a possibilidade de profissionais da área atuarem também como consultores de montagem de academias particulares. Isso se deve ao fato de que atualmente, mais do que nunca, as pessoas estão desejosas de ter em suas próprias residências os equipamentos para prática adequada das modalidades. O Grupo Star Fit, por exemplo, tem atuado em parceria com muitos professores, comissionando a venda resultado de indicações prévias (saiba mais entrando em contato com a empresa pelo Whatsapp 11 97508-9942). Dentre estes novos produtos oferecidos aos alunos para as academias em residências, estão tatames, colchonetes, ringues, octógonos, sacos de pancadas e outros mais.


4) A necessidade de pacotes e planos semestrais ou anuais, que nem sempre eram praticados por academias menores, agora torna-se uma regra de outro para os centros de lutas de todos os portes, pois do contrário, a probabilidade de retenção de alunos é cada vez menor. Sem os contratos, reter alunos torna-se difícil a partir de agora, porque expostos à internet, o número de ofertas dos concorrentes é muito grande e, sem vínculos, um cliente pode migrar com facilidade para outra academia.


5) Inovação e exclusividades são armas fundamentais para se cativar novos alunos para o setor de lutas e, ao mesmo tempo, distanciar-se da concorrência. As pessoas buscam praticas desportivas que atendam às suas necessidades específicas. Portanto, neste novo cenário, algumas novas necessidades poderão surgir no mercado, como por exemplo, a opção de treinos com menos contato físico, com menos probabilidades de contágios e com mais segurança, sem perder a eficiência desejada. Modalidades como o Karate e o kung-fu, que possuem práticas como os Katas e Katis, podem recuperar uma boa vantagem neste período.


6) Adequação e modernização do espaço de treino são fundamentais. Treinar em um tatame não lonado, e não higienizável, na atual conjuntura, é inadmissível até mesmo nas academias mais simples. Uso de luvas coletivamente é outro exemplo que é, mais do que nunca, reprovável a partir de agora. Esse modelo se aplica a muitos outros ítens e rotinas das academias de lutas.


7) A opção por aulas ao ar livre estão se tornando uma opção muito interessante que poderá levar ao surgimento, cada vez maior, também das academias ao ar livre; isso se dá pelo fato de que, no ambiente aberto, o risco de contágio e contaminação é menor. O Grupo Star Fit, por exemplo, há tempos vem se especializando na fabricação e produção de equipamentos de uso a céu aberto, como ringues, tatames lonados, octógonos e vários outros ítens que, precisam resistir às ações naturais do sol, chuva, clima em geral.


8) Modernização dos equipamentos de treinamento é algo inevitável e necessário a partir de agora. Um exemplo do quanto isto é importante, basta citar o uso dos sacos de pancadas com sensores eletrônicos (Cyber Equipamentos), que permitem que o aluno tenha várias métricas de treinamento eletronicamente, tais como força dos golpes, quantidade de técnicas aplicas, resultados médios de força e velocidade, dentre outras informações fundamentais para se avaliar um treino com sacos de pancadas. Como aumento de praticantes residenciais, o uso de equipamentos com sensores permitirá aos alunos tabularem os resultados de seus treinamentos para projeções de resultados futuros. Com isso, o papel do professor de lutas passa a ser muito mais de gestor e orientador, do que exatamente de treinador, uma vez que a parte de treinamento poderá ser gerida eletronicamente através de resultados medidos eletronicamente, planilhados, arquivados e compartilhados.


9) Ficou evidente que, com a internet, os alunos não precisam dos professores de lutas especificamente ou unicamente para transmitir conhecimento, mas sim, mais do que isso, para mentoriar o que se aprender. Este conceito de mentoria é fundamental ser compreendido e difundido, pois é ele que fará a grande diferença a partir de agora.

Para saber mais sobre este assunto, contratar palestras, consultoria, treinamento institucional, mentoria, entre em contato pelo Whatsapp (11) 97508-9942 ou acesse o site www.grupostarfit.com.br

63 visualizações

Outubro de 2015 - Todos os direitos pertencem ao Grupo Star Fit.   Contato por e-mail: academias@ig.com.br    

 Contatos (11) 96134-9081 e 97508-9942 Vivo e Whatsapp  (De segunda a sexta feira, das 8:00 às 17 :00 hs) .    

PS de Carvalho Barbosa ME LTDA

 CNPJ - 11.730.056/0001-18  /   Insc. Estadual - 623.119.418.110

Escritório Comercial: Rua General ALves de Medeiros - 54 - Osasco - SP (Correspondências)